Dia Municipal da Consciência Racial será celebrado na sexta-feira

O Dia da Consciência Negra é comemorado em 20 de novembro em todo o território nacional. A data faz referência ao dia da morte de Zumbi dos Palmares, líder do Quilombo de Palmares, que lutou para preservar o modo de vida dos africanos escravizados que conseguiam fugir da escravidão.

Em Ubá a data é celebrada com uma solenidade que é regida pela Lei Municipal n° 2.736, de 1997, que institui o dia 20 de novembro como o “Dia Municipal da Consciência Racial”. O evento marca um importante momento de reflexão e difusão dos movimentos sociais e culturais populares, principalmente os vinculados aos trabalhos da conscientização racial, bem como simboliza a luta dos movimentos negros na busca pelo direito à cidadania plena.

O Legislativo Ubaense e a Associação Cultural de Combate à Discriminação Racial Solano Trindade (AST) realizam, em 23 de novembro, a partir das 18h30, na Câmara Municipal de Ubá, uma sessão solene cultural para celebrar a data.

Constam na programação a apresentação da Bateria das Escolas de Samba São Domingos, Vila Casal e Unidos da Praça Ceus. Seguida de palestra sobre o tema: “Combate ao racismo para a construção da igualdade racial”, a cargo da palestrante, Denise Antônia de Paulo, militante do Movimento Negro, do Movimento de Mulheres Negras e da Coordenação Nacional das Entidades Negras/CONEN.  Denise é especialista em Administração Pública; Gestão Hospitalar; Políticas para Juventude; foi gerente de Projetos de Políticas de Ações Afirmativas da Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial da Presidência da República/SEPPIR.

Após a palestra serão realizadas as homenagens da noite. Os agraciados são:

Aureliano Rocha Manoel (Mestre Nanim) – Mestre de Academia de Capoeira Garra Mineira; Coordenador do Projeto Viva Mais de educação, cultura e esporte junto a crianças, jovens e adultos dos bairros diversos ubaense.

Francisco da Silva (Mestre Chiquinho) – Mestre de Capoeira, Introdutor da Abadá Capoeira em Ubá e Região; Coordenador do Projeto Ginga na Comunidade, junto crianças, jovens e adultos em situação de vulnerabilidade social;

Maria Luiza Marcelino – Presidente da Associação Quilombola Namastê;

Padre Sebastião Jorge Corrêa - Ex-pároco da Paróquia do Divino Espírito Santo – Apoiador do Movimento Negro e demais movimentos sociais e sindicais de Ubá; e

Tarcísio Ribeiro (Mestre Tarcísio) - Mestre do Grupo de Capoeira Senzala de Ubá; Mentor e coordenador do Projeto Crescer do SD (São Domingos).

Haverá também entrega das medalhas e certificados aos vencedores do 4º concurso de redação promovido pela Superintendência Regional de Ensino de Ubá com o tema: “Os desafios da juventude negra nos dias atuais”. O concurso foi promovido de 01/10 a 01/11 de 2018 com alunos das Escolas Estaduais de Ensino Fundamental (6º ao 9º ano) e Médio Regular de Ubá.

Durante o evento os convidados poderão apreciar a mostra de arte dos alunos da oficina de pintura da Associação Cultural de Combate à Discriminação Racial Solano Trindade (AST). E no encerramento, haverá apresentação do Núcleo Afro da Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG) – campus Ubá.

Sobre a Lei Municipal

A Lei Municipal que instituiu o Dia Municipal da Consciência Racial originou-se do Projeto de Lei nº 37, de 1997, de autoria do vereador à época Fernando Antônio Fagundes Reis, juntamente com o vereador Paulo César Raymundo, sancionado pelo então Prefeito Narciso Paulo Michelli.

 Atenção! O evento será transmitido ao vivo pela internet na página da Câmara Municipal de Ubá no Facebook. Basta acessar: facebook.com/CamaraMunicipalDeUba.

registrado em:
Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis. Os comentários são moderados