CPI da Crise Hídrica da CMU realiza audição pública na próxima semana

A Comissão tem o objetivo de investigar possíveis responsabilidades e irregularidades acerca do abastecimento de água no município.

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Crise Hídrica da Câmara Municipal de Ubá realiza, às 18h de quarta-feira (20), uma oitiva (audição pública), com a participação do superintende Regional de Meio Ambiente da Supram-Zona da Mata, Alberto Félix Iasbik. Em pauta, as intervenções no recurso hídrico no que tange a outorga do uso da água.

Composta pelos vereadores Edeir Pacheco da Costa (Presidente), Darci Pires da Silva (Vice-presidente), José Roberto Reis Filgueiras (Relator), Jane Cristina Lacerda Pinto e Antero Gomes de Aguiar, a comissão tem o objetivo de investigar possíveis responsabilidades e irregularidades acerca do abastecimento de água no município. Diante dessa decisão, foi publicada no Diário Oficial do Município no dia 27 de outubro, a Portaria n° 040/2017, que chancelou a criação da CPI.

Denominada como CPI da Crise Hídrica, a Comissão é conduzida pelo Poder Legislativo de Ubá, sendo composta por cinco vereadores em exercício. Em um prazo de 120 dias, já em andamento, eles deverão investigar atos omissivos e comissivos tanto do Poder Público, quanto da Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) e dos demais órgãos envolvidos. Caso haja necessidade este prazo poderá ser prorrogado por até 60 dias, conforme previsto no Regimento Interno da CMU, para conclusão dos trabalhos.

 

registrado em:
Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis. Os comentários são moderados