CPI da Crise Hídrica da CMU participa de reunião com a Copasa em BH

Integrantes da Comissão Parlamentar de Inquérito da Crise Hídrica da Câmara Municipal de Ubá reuniram-se, em 16 de maio, com o diretor de Operações Sul da Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa), Frederico Delfino, que estava acompanhado da assessora da diretoria de Operação Sul, Silvia Lourenço. O encontro ocorreu na sede da Copasa, em Belo Horizonte. Em pauta, assuntos relacionados às responsabilidades previstas no contrato firmado entre a Prefeitura de Ubá e a Companhia, no que tange às questões ambientais e ao abastecimento de água em Ubá e também a obra de captação de água que será realizada no rio dos Bagres com o objetivo de evitar a crise hídrica no município de Ubá, em 2018.

Estiveram presentes os vereadores integrantes da CPI, Edeir Pacheco da Costa (presidente); e José Roberto Reis Filgueiras (relator). Eles estavam acompanhados do vereador Gilson Fazolla Filgueiras e das servidoras da Câmara, Ariadna Zonta Rodrigues, Norma Nascimento e Danúbia Mota. As informações obtidas na reunião serão utilizadas no relatório final da CPI. Na oportunidade, os integrantes da CPI entregaram também ao Frederico, um relatório contendo a medição da vazão do rio dos Bagres. Para esta medição foi utilizado o método flutuador que consiste em determinar a velocidade de um objeto flutuante, medindo o tempo necessário para que o mesmo se desloque em um trecho ao outro do rio de comprimento previamente conhecido.

A medição foi realizada em 15 de maio, pelos integrantes da Associação dos Engenheiros e Agrônomos de Ubá representada pelos engenheiros Jardel Peron Waquim e Sônia Maria Jacob Rodrigues, os vereadores Edeir Pacheco da Costa e José Roberto Reis Filgueiras, e os servidores da Câmara Ariadna Zonta Rodrigues, Bruna Mariana Tito e Hugo Martins Quintão. Além deles, a atividade contou com a colaboração de Leonardo Costa Pereira.

 

 

registrado em:
Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis. Os comentários são moderados