Câmara devolve mais de R$3 milhões à Prefeitura de Ubá

O recurso devolvido é a parte final de um montante economizado durante o exercício fiscal. Fazendo uma gestão eficiente, a Câmara fez sobrar recursos que retornam para a Prefeitura investir em serviços.

A Câmara Municipal de Ubá (CMU) oficializou, na tarde de terça-feira (26), no plenário Vereador Lincoln Rodrigues Costa, a devolução de R$ 3.041.910,00, do duodécimo do exercício de 2017 para o Poder Executivo.
O prefeito de Ubá, Edson Teixeira Filho e o vice-prefeito, Vinícius Samôr de Lacerda, receberam o cheque simbólico das mãos da presidente da Câmara, Rosângela Maria Alfenas de Andrade, do vice-presidente, Edeir Pacheco da Costa e dos vereadores, Antero Gomes de Aguiar; Gilson Fazolla Filgueiras; Jane Cristina Lacerda Pinto; Jorge Custódio Gervásio; José Roberto Filgueiras; Joseli Anísio Pinto; e Luis Carlos Teixeira Ribeiro.
O recurso devolvido é a parte final de um montante economizado durante o exercício fiscal. Fazendo uma gestão eficiente, a Câmara fez sobrar recursos que retornam para a Prefeitura investir em serviços.
Segundo Rosângela, esse valor não tem destinação vinculada a um projeto específico. “Se por um lado é determinação legal que o Poder Legislativo devolva ao Poder Executivo ao término do exercício o saldo não-utilizado, por outro lado,  este valor só existe, ainda mais nesse montante, porque a Câmara Municipal de Ubá, destoando de muitas outras cidades, não esbanjou o dinheiro público, permitindo essa economia que agora poderá ser utilizada em outros setores do município”, ressaltou.

A presidente acrescentou também que a economia feita não trouxe prejuízo para a Câmara. “Este valor economizado é fruto de uma característica que eu trouxe da administração privada e sempre procurei imprimir em minhas gestões como presidente da Câmara: uma gestão responsável dos recursos que não pertencem ao vereadores mas, sim, à cidade de Ubá. Essa economia, em nenhum momento, privou a Câmara de exercer na plenitude os seus trabalhos. O prefeito tem a liberdade de investir esse dinheiro nos serviços que ele entender que sejam prioritários para a cidade. Naturalmente, terá que se ater às ações e metas autorizadas no orçamento municipal”, destacou.

Conforme o prefeito Edson Teixeira Filho informou, o percentual que aumentou esse ano da devolução, em relação ao ano passado, será aplicado em projetos de participação popular: “É com muito orgulho que ano após ano a Câmara sempre devolve valores expressivos à Prefeitura. O percentual devolvido este ano será aplicado no próximo orçamento participativo, que engloba ações de saúde, educação, etc. Isso é o mínimo que a gente pode fazer para retornar para a sociedade”, concluiu o prefeito.

registrado em:
Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis. Os comentários são moderados