Audiência Pública promove debate sobre as diretrizes orçamentárias para 2018

Durante a audiência, os participantes tiveram a oportunidade de discutir sobre diversos pontos do projeto de lei, ainda em tramitação na Casa, que trata das metas e prioridades da Administração Pública Municipal.
Audiência Pública promove debate sobre as diretrizes orçamentárias para 2018

Vereadores, técnicos da prefeitura e representantes da comunidade debatem sobre a LDO para 2018.

A Câmara Municipal de Ubá (CMU), por iniciativa da Comissão de Orçamento, Finanças e Tomada de Contas (COFTC), realizou na última segunda-feira (10) uma Audiência Pública com o objetivo de discutir a Lei de Diretrizes Orçamentárias do Município (LDO), para o exercício de 2018.

Além da COFTC, representada pelos vereadores José Roberto Filgueiras (presidente da Comissão), Jane Cristina Lacerda Pinto, Jorge Custódio Gervásio e Edeir Pacheco, e dos edis Maria Alfenas de Andrade, Joseli Anísio Pinto e Pastor Darci Pires da Silva, participaram também representantes da comunidade e os técnicos da Prefeitura: Eliana Menezes Corbelli (secretária de Planejamento); Arlete Pinheiro de Freitas dos Santos (gerente de Planejamento Estratégico e Orçamento); Cícero Mateus de Oliveira (secretário de Finanças); e Marcelo Correa Paiva (controlador geral e auditor interno).

Durante a audiência, os participantes tiveram a oportunidade de discutir sobre diversos pontos do projeto de lei, ainda em tramitação na Casa, que trata das metas e prioridades da Administração Pública Municipal e das despesas de capital para o próximo ano. A sessão serviu também para que os vereadores pudessem esclarecer suas dúvidas e informações, antes do parecer e da votação da Câmara.

 

Por Rafaela Namorato - Assessora de Comunicação CMU

Acompanhe as notícias da CMU também pela nossa página no Facebook. Curta e fique por dentro de tudo o que acontece.

registrado em:
Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis. Os comentários são moderados